Perguntas frequentes

  • 1. O que é o MapBiomas?
    expand_more

    MapBiomas é uma iniciativa do "Observatório do Clima" e uma rede colaborativa, formada por organizações não governamentais, universidades e empresas do Brasil, que visa utilizar tecnologia de alta qualidade e baixo custo para produzir séries anuais de mapas (desde 1985 até o presente).

  • 2. O que é o MapBiomas Amazônia?
    expand_more

    O MapBiomas Amazônia é uma iniciativa coordenada pela Rede Amazônica de Informações Socioambientais Georreferenciadas (RAISG). Seu objetivo é gerar mapas anuais de cobertura e uso da terra para toda a Amazônia (1985-2021), com base na metodologia construída para os biomas do Brasil pela equipe Mapbiomas.

  • 3. Quem produz os mapas MapBiomas Amazônia?
    expand_more

    O MapBiomas Amazônia envolve pesquisadores e especialistas em sensoriamento remoto, informática, ecossistemas e uso do solo de cada um dos países participantes (Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela). A equipe trabalha em seus escritórios nacionais e laboratórios sob estreita coordenação internacional. Todo o trabalho é feito usando computação em nuvem por meio da plataforma Google Earth Engine.

  • 4. Como posso baixar os mapas MapBiomas da Amazônia?
    expand_more

    Mapas de cobertura e uso da terra e mosaicos Landsat podem ser baixados através do link: http://amazonia.mapbiomas.org/download

    Neste link você encontrará uma ferramenta no Google Earth Engine que permite o download completo da coleção, bem como o download por cortes territoriais ou temporários específicos.


    Não esqueça de baixar os códigos das legendas em: http://amazonia.mapbiomas.org/codigos-de-la-leyenda

  • 5. Por que os arquivos baixados têm várias camadas de dados?
    expand_more

    Cada camada representa um ano da série temporal. Por exemplo, na Coleção 4, camada 0 = 1985 e camada 36 = 2021.

  • 6. Por que os mapas são exibidos apenas no formato raster?
    expand_more

    As grandes séries temporais e os mapas de cobertura e uso da terra gerados na escala com a qual o MapBiomas Amazonía trabalha (30 m pixels) não são práticos em formato vetorial. Todo o processamento de dados é feito em formato raster, pixel a pixel.

  • 7. Posso baixar os dados no formato shapefile?
    expand_more

    Esta possibilidade não existe na plataforma MapBiomas Amazonía. A vetorização de mapas é extremamente cara em termos de recursos computacionais e impraticável para todo o território. A solução recomendada, caso você queira trabalhar com vetor, é baixar os dados, realizar o recorte territorial ou espacial de seu interesse e depois vetorizar com o software de sua preferência.

  • 8. Os dados do MapBiomas Amazônia são públicos?
    expand_more

    Sim, os dados do MapBiomas Amazônia são públicos e gratuitos para uso não comercial ou para fins de interesse público.

  • 9. É possível trabalhar com os dados do MapBiomas Amazônia na nuvem sem precisar fazer o download?
    expand_more

    Sim, as coleções do MapBiomas Amazônia estão disponíveis como camadas (assets) na plataforma Google Earth Engine e podem ser acessadas, processadas e analisadas diretamente na plataforma, sem a necessidade de baixar os dados.

  • 10. Como posso citar os dados do MapBiomas Amazônia?
    expand_more

    Os dados do MapBiomas Amazônia são públicos e gratuitos, você pode utilizá-los simplesmente consultando a fonte com o seguinte formato:

    "Projeto MapBiomas Amazônia - Coleção [versão] de mapas anuais de cobertura e uso da terra, que podem ser acessados ​​em [data] através do link: [LINK]"


    “O projeto MapBiomas Amazônia é uma iniciativa multi-institucional para gerar mapas anuais de cobertura e uso da terra a partir de processos de classificação automática aplicados a imagens de satélite. A descrição completa do projeto pode ser encontrada em http://amazonia.mapbiomas.org ".

  • 11. Como posso acessar os dados do MapBiomas Amazônia no Google Earth Engine?
    expand_more

    É necessário ter uma conta Google Earth Engine (GEE), que pode ser registrada através do seguinte link: https://earthengine.google.com 


    Ao acessar o GEE Code Editor (https://code.earthengine.google.com ) você pode iniciar scripts para visualizar e processar dados. No link você encontrará exemplos de scripts para acessar os dados do MapBiomas Amazônia no Google Earth Engine.

  • 12. Onde encontro a descrição detalhada da lenda?
    expand_more

    A descrição detalhada da lenda está disponível para download em:

    http://amazonia.mapbiomas.org/codigos-de-la-leyenda

  • 13. Posso baixar os dados tabulares das estatísticas de cobertura e uso da terra? Para quais subconjuntos territoriais?
    expand_more

    Sim, as estatísticas de cobertura e uso da terra para todo o país, biomas, estados e municípios estão disponíveis para download em:

    http://amazonia.mapbiomas.org/estadistica

    As matrizes de transição para todo o país, biomas, estados e municípios estão disponíveis para download em:


    http://amazonia.mapbiomas.org/estadistica

  • 14. Como baixar os mapas de um estado ou município?
    expand_more

    Para baixar os dados por estados ou municípios, eles podem ser gerados com o Google Earth Engine, acessando os scripts disponíveis no link. Você deve selecionar o estado, o município, os anos de interesse e exportar para sua pasta do Google Drive.


    https://code.earthengine.google.com/?accept_repo=users/mapbiomas/user-toolkit-amazonia

  • 15. Como é calculada a área de dados raster no MapBiomas Amazonia?
    expand_more

    Os pixels do Landsat possuem resolução média de 30 m, por isso é comum associar a área de um pixel com 900 m². Mas, como os dados originais do MapBiomas Amazonía são criados seguindo a representação do padrão GEE (Lat/Long e WGS84), ele não usa uma projeção equivalente (área igual). Portanto, a distância do alvo ao equador influencia o tamanho do pixel. Portanto, em escala continental, o cálculo da contagem de pixels e a multiplicação por 900 m² devem ser evitados.

    No MapBiomas Amazonía aplicamos dois métodos para calcular a área:

    1 - Quando realizado fora do Google Earth Engine, reproduzimos os dados do MapBiomas Amazon para o sistema UTM e calculamos o valor métrico do pixel central, localizado na interseção entre o gráfico de referência 1:250.000 e a área de interesse. A seguir, contamos todos os pixels dentro da área de interesse e multiplicamos pelo valor de referência, em m², do pixel central calculado anteriormente.

    2 - Quando o cálculo é feito no Google Earth Engine, aplicamos a função ee.Image.pixelArea() que gera uma imagem na qual o valor de cada pixel é a área desse pixel em metros quadrados, levando em consideração possíveis distorções cartográficas.

  • 16. Quais mapas foram usados ​​como referência para o mapeamento?
    expand_more

    Você pode acessar a descrição de todos os mapas de referência utilizados por MapBiomas Amazonía em: https://amazonia.mapbiomas.org/mapas-de-referencia